Produção de húmus com resíduos orgânicos Santana, Amapá

O artigo propõe o aproveitamento do lixo gerado pelas cidades. O autor detalha o processo de reciclagem dos resíduos sólidos orgânicos. Conforme ele, a produção de húmus de minhoca gera riqueza na captação de macronutrientes.

Sementes Pastagens Sertão Ltda
(67) 286-1680
av Manoel Alves Rodrigues, 772, Camapuã
Camapua, Mato Grosso do Sul
 
Bio Garden Ltda
(54) 321-5484
r Anita Gonçalves, 679
Erechim, Rio Grande do Sul
 
Maisfertil Itumbiara Com Repr Adubos Inseticidas Ltda
(64) 431-0284
pc República, 130, sl 108, Setor Central
Itumbiara, Goiás
 
Silvio Fernandes da Costa Guerra
(113) 832-5883
r Liceu, 116, Vila Leopoldina
São Paulo, São Paulo
 
Zeno Eifert
(513) 241-4699
av Vicente Monteggia, 554, Cj 210, Cavalhada
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
 
Gilvan O Ferro
(66) 521-2856
av Ludovico Dariva Neto SN
Alta Floresta, Mato Grosso
 
MA Tien Mim
(343) 312-6499
r João Caetano, 46, Centro
Uberaba, Minas Gerais
 
Unisoja SA
(66) 423-3109
r Pernambuco, 1217, qd 48 lt 13
Rondonópolis, Mato Grosso
 
Alcides Poliseli
(43) 252-1234
r Flamingos, 1551, Centro
Arapongas, Paraná
 
Roque V Becker
(55) 271-1575
r Estrela Velha SN, Júlio de Castilhos
Julio de Castilhos, Rio Grande do Sul
 

Produção de húmus com resíduos orgânicos

Uma das conseqüências ambientais do crescimento vertiginoso das cidades é a produção alarmante de lixo, problema comum também nas sedes de pequenos municípios. Cada ser humano gera, em média, 5 kg de resíduos sólidos por semana, sendo cerca de 60% formado por resíduos orgânicos. Isto significa 3kg por semana/pessoa, correspondendo a produção semanal de 150 t de resíduos orgânicos numa pequena cidade de 50 mil habitantes.

Há alternativas para esse problema? A coleta seletiva do lixo com reciclagem dos resíduos sólidos orgânicos está entre elas. Em várias cidades do Brasil, onde a população e dirigentes públicos têm maior consciência sócio-ambiental, há ações nesse sentido visando minimizar as conseqüências ambientais do lixo. Papelões, garrafas e metais são reciclados com resultados positivos de geração de emprego e renda em sistema cooperativista. Quanto aos resíduos orgânicos, uma parte é levada para aterros sanitários, e a outra reciclada em usinas de compostagem e vermicompostagem (compostagem com minhocultura), com transformação desses resíduos em adubo orgânico de qualidade para utilização na agricultura, reflorestamento, parques e jardins municipais.

Nas residências, o acondicionamento dos resíduos orgânicos para a produção de húmus pode ser realizado em recipientes de vários tipos e tamanhos: caixões de madeira, tubos de cimento, tambor descartado de máquina de lavar, caixas plásticas de colheita de frutas etc. Se houver espaço no quintal, o processo de vermicompostagem pode ser realizado diretamente no solo.

Além da questão ambiental, há um aspecto técnico muito importante na utilização dos resíduos orgânicos de cozinha para a produção de húmus de minhoca. Os resíduos, assim como o esterco, são fontes de microrganismos imprescindíveis no processo de reciclagem. Dessa forma, substituem o esterco minimizando os custos e viabilizando a produção de húmus nas cidades. Outro aspecto positivo na utilização de resíduos orgânicos domiciliares é a riqueza em macronutrientes.

Mais informações no “Documento Produção de húmus de minhoca com resíduos orgânicos domiciliares”, disponível em http://www.cpatc.embrapa.br/publicacoes_2008/Doc-126.pdf

Clique aqui para ler este artigo na WebArtigos.com