Game online - Guild Wars: Eye Of The North Guaíba, Rio Grande do Sul

Guild Wars: Eye of the North é a primeira expansão fiel do popular role-playing game online. Factions e Nightfall foram produções que não necessitavam do jogo original. Conheca mais sobre este game online no artigo abaixo.

Canal Pan Publicidade e Assesoria Ltda
(51) 3527-1522
r Joaquim Nabuco, 1117, Cid Baixa
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Competence Comunicação e Marketing Ltda
(51) 3014-4500
av Plínio Brasil Milano, 1775, Higienópolis
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Curi Propaganda e Promoções Ltda
(51) 3241-2286
r Inhandui, 60, Cristal
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Lance Propaganda Promoção e Representação Ltda
(51) 3338-3889
av Protásio Alves, 3884, Petrópolis
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
QUEB Divulgação Informação Publicidade e Entretenimento Ltda.
(51) 3212-8260
r República, 125, Cid Baixa
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Ciranda Comunicação Social Ltda
(51) 3231-6210
av Getúlio Vargas, 908, An 5 Cj 502, Menino Deus
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Interlig Propaganda e Marketing Ltda
(51) 3212-3636
av André da Rocha,Des, 165, An 2, Centro
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Paz Criação e Comunicação Ltda
(51) 3328-5411
al Coelho Neto, 89, Boa Vista
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Person Publicidade Ltda
(51) 3311-7799
r Pinheiro Machado, 40, Independência
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Canal Pan Publicidade e Assesoria Ltda
(51) 3527-1522
r Joaquim Nabuco, 1117, Cid Baixa
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Game online - Guild Wars: Eye Of The North

Guild Wars: Eye of the North é a primeira expansão fiel do popular role-playing game online. Factions e Nightfall foram produções que não necessitavam do jogo original; Eye of the North exige que os jogadores tenham um jogo Guild Wars, e o conteúdo está disponível somente para jogadores que alcançaram o nível 20. Isso soa limitante, e de fato, a expansão não trará novos jogadores à série. Entretanto, os fãs da campanha original em particular encontrarão uma boa porção de conteúdo para abocanhar.existem novas aptidões, um agradável retorno à estória, mini-games, e novas torres fantásticas.

Confira os fatos!

Você pode acessar o conteúdo de três cidades diferentes, e explorar a campanha de três diferentes perspectivas. Eventualmente, você estará se unindo a Gwen para lutar com criaturas conhecidas como destroyers (destruidores). O diálogo nos títulos Guild Wars nunca foi ótimo, mas a narrativa é interessante o suficiente, e as cenas são atrativas e se desenvolvem bem. No fim, é bom ver rostos familiares, e a estória serve muito bem para a nova campanha. Afinal, o que seria um retorno ao gameplay sem um retorno à estória que deu origem a tudo?

Claro, existem várias tarefas laterais desafiadoras somando-se as da missão central. A exploração subseqüente é ótima, e as tarefas são espalhadas em várias partes que te levam para novas regiões tais como a linda e cheia de neve Far Shiverpeaks. O mecanismo de jogo pode ter mais de dois anos, mas ainda tem bom visual, e as novas áreas são preenchidas com arquiteturas maravilhosas e lindas vistas. Além disso, as missões são frequentemente cheias de encanto.

Tenha em mente que o conteúdo é todo direcionado para tarefas de jogador versus ambiente; os entusiastas de jogador-versus-jogador encontrarão pouco interesse aparte das novas aptidões. Entretanto, o agrupamento cooperativo é expandido e aperfeiçoado em Eye of the North, graças a algumas das torres mais difíceis que a série já viu. Você deve ser capaz de atravessar alguns serviçais controlados por inteligência artificial e personagens heróicos bastante pensados, incluindo a famosa Gwen. De qualquer maneira, com torres tais como Ravens Point - que exigem que você derrote invasores enquanto permanece sitiado no raio de um monstro que se move em câmera lenta. Por outro lado, dois ou três jogadores com alguns heróis e um pouco de paciência deveria ser capaz de suportar o trajeto todo, se um grupo decente de aventura não for encontrado.

Somando-se a continuação da estória e novo conteúdo, o conhecimento é consideravelmente profundo. Eye of the North introduz várias corridas novas, tais como o mutante Norn e o gnomo Asura. As novas corridas incluem vários novos heróis controlados por IA, tais como o Asuran elementar Vekk, e a feiticeira Livia. Como antes, você pode customizar heróis com aptidões e equipamentos exatamente como você pode com seus próprios personagens, e você tem algum controle limitado sobre o movimento deles. Há também a adição de Hall of Monuments, uma estrutura de torre na qual você pode mostrar alto nível de armadura, armas, e outros itens. De fato, o papel de Eye of the North como uma ponte entre o Guild Wars e sua próxima seqüência é brandamente óbvio. Nada disso minimiza a qualidade do novo conteúdo, mas na luz das maiores adições de Factions e Nightfall, é uma pena que não houve mais atualizações designadas para novos jogadores dentro do jogo.

Existem alguns novos modos de experimentar a diversão também. Você pode dominar um par de “soco ingles” e testar suas habilidades de ataque de milícia em boxe, para iniciantes. Ou jogar Polymock, um jogo singular em estilo Pokémon, no qual você coloca criaturas com habilidades predeterminadas e estabelecidas dentro de batalhas um-a-um. Existe também a arena de luta, que traz uma progressão de batalhas solo que te colocam contra vários personagens familiares. Isso pode soar como diversão leve, mas não só eles provêem muitas horas a mais de qualidade de jogo, como eles também permitem que você experimente mais habilidades que podem melhorar muito a construção do seu personagem principal.

As coisas mais positivas e negativas que podem ser ditas sobre Eye of the North são o mesmo que poderia ser dito dos jogos anteriores. Os serviçais, o inconsistente encontrar de trilhas, e o subjacente comando incompleto são os mesmos que temos aqui. Claro, se você já jogou o bastante de Guild Wars para considerar comprar a expansão, você aprendeu a lidar com essas falhas menores. De qualquer maneira, elas ainda estão lá , e elas ainda ocasionalmente ficam no caminho da diversão.

Sim como sempre, a ação em si é visceral e excitante, o que não é exatamente algo que possa ser dito sobre o combate na maior parte dos RPGs. Também é notadamente tático, exigindo escolhas inteligentes que ajudam você a usar as habilidades corretas na batalha. Se você ainda joga Guild Wars, a expansão Eye of the North é uma compra fácil porque foi feito exatamente para você, e raramente decepciona.

Luiz Soares

Luiz Soares, formando em Engenharia pela UNICAMP, editor do Jogos Online Gratis , Jogos de Carros e Jogos de Vestir

Clique aqui para ler este artigo na Artigonal.Com