Entendendo processos por Danos Morais Itaperuna, Rio de Janeiro

Os trotes realizados dentro de empresas podem resultar em ações trabalhistas. O autor explica como situações de humilhação podem ser indenizadas por Danos Morais. "O trote não pode ser encarado como uma brincadeira", afirma o autor.

Cavalcante e Advogados Associados
(21) 3208-4743
av Copacabana,N S, 605, 401, Copacabana
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Almir da Silva Pereira
(21) 2622-1656
av Ernani do Amaral Peixoto, 455, An 6 Sl 612, Centro
Niterói, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Rondow & Thomaz Advogados Associados
(21) 2675-8000
r Bahia, 32, Sl 204, Vl Sta Cruz
Duque de Caxias, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Signorini Espirito Santo - Advogados Associados
(21) 2672-0249
av Vargas,Pres, 96, Grupo 1002, Centro
Duque de Caxias, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
ADVOCACIA E CONSULTORIA
(24) 3377-5569
RUA DONA MARIA DE LURDES Nº. 30, BAIRRO CAMPO BELO
ANGRA DOS REIS, Rio de Janeiro
 
Jesus Quintans Novo
(21) 2232-9581
r Resende, 56, An 2 Sl 204, Centro
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Álvaro G Sampaio
(21) 2220-3181
r Alcindo Guanabara, 24, Centro
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Gilson Zacarias Freitas
(21) 2719-4426
av Ernani do Amaral Peixoto, 55, Sl 610, Centro
Niterói, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Aparecida Maria Rattes
(21) 2710-2099
r Lopes Trovão, 39, Ap 202, Icaraí
Niterói, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
MARCOS VENICIO SILVA DE ANDRADE
(21) 2767-9357
RUA BARÃO DE TINGUÁ 609
NOVA IGUAÇU, Rio de Janeiro
 
Dados Divulgados por

Entendendo processos por Danos Morais

DANOS MORAIS – MAIS NOTÍCIAS SOBRE O ASSUNTO.

Para quem lê estes artigos sobre o assunto que esta causando verdadeiras batalhas nos tribunais de justiça do trabalho, pode pensar que estes fatos só dizem respeito a advogados, ou a quem se dedica as ciências jurídicas. Mas acredito que os Administradores e Gerentes que lidam no seu dia a dia com pessoas, devem-se munir de informações a respeito desse assunto para que analisem o comportamento de seus funcionários e subordinados, pois isso começa dentro da empresa e acaba ganhando os tribunais do ministério do trabalho.

Dano moral: Empresa pagará 50 mil reais por submeter trabalhador a trote humilhante.

Uma distribuidora de bebidas que permitiu trote humilhante a um de seus vendedores foi condenada a pagar indenização por dano moral de 50 mil reais. Durante o evento agressivo, o trabalhador foi despido e forçado a passar por uma espécie de "corredor polonês" formado com cerca de dez colegas que eram incentivados pelo próprio gerente da empresa a fazer gracejos com ele.

A decisão foi proferida pelo juiz Alex Fabiano de Souza, da 1ª Vara do Trabalho de Cuiabá, que ainda condenou a empresa a pagar todos os direitos trabalhistas. Entendeu o magistrado que a distribuidora fazia descontos indevidos, reduzia o percentual das comissões, elevando as metas de vendas estabelecidas e que por isso estaria justificada a rescisão indireta. É o caso em que o descumprimento do contrato pelo empregador enseja a justa causa contra o patrão, a pedido do trabalhador.

Quanto ao pedido de indenização por danos morais, o juiz entendeu que houve abuso de poder por parte do empregador. Asseverou que a rotina de trotes comprovada nos depoimentos fere a dignidade humana, pois, para ganhar o seu sustento o trabalhador era submetido a uma humilhação imensurável. A condenação visa também há não incentivar esse tipo de prática, pois, existem informações da mesma prática em outras empresas comercias.

Assim, além da indenização por dano moral, a distribuidora deverá entregar as guias do seguro-desemprego, efetuar os registros na CTPS, depositar o FGTS, devolver valores descontados indevidamente e pagar as demais verbas rescisórias devidas.

O juiz ainda mandou oficiar a Polícia Federal pelo fato de que uma testemunha teria mentido em juízo e poderá responder processo por falso testemunho. A decisão é passível de recurso ao Tribunal.

(Processo 0352.2008.001.23.00-1) Fonte: Tribunal Regional do Trabalho 23ª Região Mato Grosso, 09.12.2008

Corredor Polonês - "Corredor polonês" é o nome habitualmente dado a uma passagem estreita formada por duas fileiras de pessoas que se colocam lado a lado, uma defronte à outra, com a intenção de castigar a quem tenha que percorrer o caminho formado por elas. A origem do nome deve-se a uma faixa de terras de cerca de 150 km existente na Polônia, às margens do rio Vístula, que foi objeto de disputas no decorrer da história e que ficou conhecido por "Corredor Polonês".

É difícil de crer que isso aconteceu e ainda acontece. Mas talvez a falta de experiência desse gerente, ou talvez pela sua pouca idade, e encarar este trote como uma brincadeira, fez com que a empresa arcasse com um prejuízo sem ter necessidade, afinal quando imaginasse que as pessoas estão trabalhando exercendo suas funções e atribuições, devem ser tratadas com dignidade e respeito. Foi o que faltou nesse caso.

Acredito que as empresas devem avaliar um pouco melhor a experiência de profissionais que coordenarão ou comandaram outros profissionais para alcançar o objetivo estipulado pela empresa.

nbs.administracao@gmail.com

FORMAÇÃO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS.
Curso de Atualização em:
ÉTICA - FACULDADE GETULIO VARGAS
RECURSOS HUMANOS - FACULDADE GETULIO VARGAS

REPRESENTAÇÕES E CONSULTORIA COMERCIAL
PARA EMPRESAS.

GESTÃO COMERCIAL. GESTÃO DE PESSOAS.
ANALISE E MOTIVAÇAO DE EQUIPES.
ADM E GESTÃO TRADE MARKETING.
ANALISE E ACOMPANHAMENTO DE DESEMPENHO.
GESTÃO EQUIPES COMERCIAIS.
ELABORAÇÃO, ACOMPANHAMENTO E ANALISE DE CAMPANHAS
DE PRODUTOS E PROMOÇÕES.
ANALISE E IMPLANTAÇÃO DE PROJETOS DE TERCEIRIZAÇÃO

PALESTRAS PARA EQUIPES DE VENDAS.

Administração Voltada em Resultados.
26 ANOS DE EXPERIÊNCIA NA ÁREA COMERCIAL.

PARA CONTATOS:
email:nbs.administracao@gmail.com
msn:nbsousa_2005@hotmail.com

ARTIGOS LICENCIADOS
http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/2.5/br/

Clique aqui para ler este artigo na Artigonal.Com