Conheça as diferenças entre pilates e musculação Balneário Camboriú, Santa Catarina

Na musculação, o foco está nos músculos mobilizadores. Trata-se de músculos grandes, que são responsáveis pelos movimentos de grande amplitude. Já no pilates, a prioridade são os músculos estabilizadores, profundos e altamente resistentes; exemplos: o abdominal transverso e flexores.

Sergio Ernani Sucupira Correa Neto
322-9015
Rua Dom Joaquim 885 - 302
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Zulmar Antonio Accioli de Vasconcelos
3224-1093
Rua Barao de Batovi 565
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Waldir Antonio Zucco
322-3313
Rua Prof Madeira Neves 62
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Marco Antonio Vaz
3224-0271
Rua Vitor Konder 125 - 504
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Izaltino Vargas da Silva
3228-3250
Av Mauro Ramos 1952
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Marcelo Azevedo Silva
3028-0186
Rua Gal Acastro de Campos 153
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Ibere Pires Condeixa
(47) 3433-5728
Rua Henrique Meyer 216
Joinville, Santa Catarina
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Jorge Bins Ely
3234-9494
Rua Dep Antonio Edu Vieira 1414
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Luciano Vargas Schutz
3225-2299
Rua Osvaldo R Cabral 1570 - 301 Atico
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Valmor Elpo
3222-0897
Av Rio Branco 404 - 807
Florianopolis, Santa Catarina
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Conheça as diferenças entre pilates e musculação



Na musculação, o foco está nos músculos mobilizadores

Ao optar por dar início às atividades físicas, é comum que apareçam algumas dúvidas, como por exemplo, qual exercício fazer? Caminhar, correr, fazer musculação, aeróbica, pilates. Enfim, são inúmeras as modalidades. No entanto, estabelecer algumas diferenças entre elas pode ser válido na hora de escolher o seu exercício. Sendo assim, conheça a diferença entre duas modalidades: musculação e pilates.

Na musculação, o foco está nos músculos mobilizadores. Trata-se de músculos grandes, que são responsáveis pelos movimentos de grande amplitude; exemplos: tríceps, bíceps, glúteos, entre outros. A musculação favorece o ganho de massa rápida, hipertrofia e aumento de massa óssea, além do fortalecimento de grupos musculares específicos.

Já no pilates, a prioridade são os músculos estabilizadores, profundos e altamente resistentes; exemplos: o abdominal transverso e flexores. Com as aulas de pilates ocorre uma melhoria no equilíbrio e no controle motor, estabilizando os movimentos e aumentando o grau de flexibilidade. Além disso, a aula de pilates é baseada em exercícios rítmicos de força e alongamentos, e com bastante trabalho na linha do abdômen e músculos lombares, executados pelo praticante e nunca passivamente.

Você controla os equipamentos executando os exercícios e, dessa forma, fortalecendo e massageando seu corpo, evoluindo de acordo com sua capacidade individual. Nesta modalidade, a maioria dos exercícios é feito na horizontal, com e sem aparelhos.

“Ambas as modalidades são extremamente agradáveis de serem feitas, penso que uma completa a outra. Na musculação, o aluno tem condições de melhorar as capacidades físicas (força, resistência, potência, flexibilidade e coordenação) tudo dependerá da forma pela qual ela será aplicada. No pilates, também temos benefícios como a melhora da força e resistência muscular, flexibilidade e mobilidade articular. Ele ajuda a definir a musculatura sem torná-la volumosa, o aluno ainda tem o aumento da consciência corporal, postura, concentração e respiração.”, explica o professor de Educação Física e tutor do Portal Educação , Diesi Souza Ventura.

Fonte: Assessoria de Imprensa - Portal Educação

Clique aqui para ler este artigo na Portal Fisioterapia