Comunicação: A Ponte para o Sucesso Marabá, Pará

Por acaso, em algum momento da sua vida você já parou para pensar a respeito da importância de uma ponte? Diante de um rio, de um vale, a transposição entre os dois lados é facilmente realizada através de uma ponte. Leia mais no artigo abaixo.

Bergson Marques - Coaching & Psicanalise
(91) 3721-6192 ou (91) 8253-2521
Travessa Quintino Bocaiúva, 2821, 2º andar, sala 202 - Centro
Castanhal, Pará
 
S & G do para Publicidade Ltda
(91) 3226-5177
tr Mariz e Barros, 2417, Belém
Belém, Pará

Dados Divulgados por
CA Comunicação e Assessoria S/S Ltda
(91) 4005-1900
r Jerônimo Pimentel,Con, 99, Umarizal
Belém, Pará

Dados Divulgados por
CONTADOR
(91) 9631-0006
contabilneth@gmail.com
Belém, Pará
 
Borges Publicidade Ltda
(91) 3241-3860
r João Diogo, 516, Campina
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Midia Solution
(091) 3279-3005
Conj. Médice II - Rua Portel, 234
Belém, Pará
 
Imagem Comunicação & Marketing
(93) 3523-0027
Av. Presidente Vargas, 2217 - Bairro: Aparecida
Santarém, Pará
 
Fax Comunicação Ltda
(91) 3241-1532
r Domingos Marreiros, 710, Umarizal
Belém, Pará

Dados Divulgados por
C C & e Propaganda Ltda
(91) 2417-9790
tr Pedro,S, 566, Cj 401, Campina
Belém, Pará

Dados Divulgados por
Amazônia Holidays Ltda.
091 32305144
Av. Braz de Aguiar, 491, Alameda Rita Medrado, 2B
Belém, Pará
 
Dados Divulgados por

Comunicação: A Ponte para o Sucesso

Autor: Reinaldo Passadori

A idéia de “ponte” me fascina.

Por acaso, em algum momento da sua vida você já parou para pensar a respeito da importância de uma ponte?

Diante de um rio, de um vale, a transposição entre os dois lados é facilmente realizada através de uma ponte.

Já imaginou aqui em São Paulo, se não tivéssemos sobre os rios Pinheiros e Tietê, as pontes do Socorro, Morumbi, Euzébio Matozo, a Ponte das Bandeiras, a Cruzeiro do Sul ou a da Casa Verde? São Paulo não seria o que é se não fossem essas pontes. Há pontes sobre vales, riachos, córregos, rios e braços de mar. Também há vários tipos, tamanhos, formatos e estilos de pontes, além de inúmeros materiais com as quais são fabricadas: madeira, aço, concreto, cordas ou uma simples pinguela. Há pontes famosas, como as que ligam o Rio a Niterói ou Golden Gates, entre tantas outras em inúmeros países e rios importantes.

Ponte, mais do que uma estrutura de concreto que une os dois lados e permite a passagem de pedestres ou veículos, tem sentido mais apurado: representa união, aproximação, elo, ligação, junção, contato, relacionamento, laço, vínculo, convívio.

A ponte é um símbolo de passagem, de transposição de um lugar para outro, de um tempo para outro, de um estado (físico, emocional ou intelectual) para outro. Assim, podemos dizer que:

- o presente é uma ponte entre o passado e o futuro;
- o hoje é uma ponte entre o ontem e o amanhã;
- a mãe é uma ponte para a vida;
- o médico é uma ponte para a saúde e o bem estar;
- o professor é uma ponte para o conhecimento;
- o mestre é uma ponte para a sabedoria;
- o soldado é uma ponte para a liberdade;
- o advogado é uma ponte para a justiça;
- a consciência é uma ponte para o reconhecimento da vida;
- a religião é uma ponte para a espiritualidade;
- o coração é uma ponte para o amor;
- a inteligência é uma ponte para o desenvolvimento;
- os órgãos dos sentidos são ponte para as sensações;
- o medo é uma ponte para a coragem;
- o olhar é a ponte para o relacionamento.

Mais do que atravessar pontes muitas vezes é necessário um esforço ainda maior, impulsionado pela coragem e determinação ao se perseguir um objetivo ou um sonho, que é o de destruir pontes após tê-las atravessado.

Muitos durante a empreitada desistem diante de qualquer obstáculo e voltam correndo pela mesma ponte que atravessaram.

Massaharu Tanigushi, um líder religioso, disse certa vez que ao tomarmos a decisão de realizar alguma coisa, é fundamental queimar a ponte após tê-la atravessado e que devemos seguir sempre em frente, com a firme convicção de que venceremos infalivelmente. “Ninguém poderá exteriorizar plenamente a sua força se, ao iniciar um empreendimento, deixar preparado um caminho para a fuga, para o caso de encontrar algum obstáculo”, ele disse.

É o mesmo princípio adotado por Júlio Cesar, quando desembarcou na costa britânica com o seu exército invasor, que mandou queimar todos os seus navios, navios que tinham prestado um grande trabalho transportando o seu exército através do estreito e que, no caso de derrota, seriam indispensáveis para a fuga.

É também o que diz Vladimir Maiakowski, um grande poeta russo, em um de seus mais belos poemas: “Só é verdadeiro revolucionário aquele que queima as pontes da retirada”.

A idéia que é simbolizada pela ponte é sedutora, principalmente porque nos impele a refletir sobre o nosso próprio papel de ponte.

Através do nosso trabalho, somos ponte para a nossa realização e o bem-estar da nossa família, além do crescimento da nossa empresa que, por sua vez participa de um contexto ecológico e social.

Através das nossas ações, somos ponte para a construção de um mundo melhor (ou pior), dependendo da ponte que optamos atravessar.

A nossa comunicação é a ponte preciosa e que precisa ser cuidada, pois através dela nós mostramos que existimos, que pensamos, quem somos, nossa competência, inteligência e nossos sentimentos.

O que proponho é que cada um procure conscientizar-se do seu papel de ponte ou do seu papel de tábua de uma ponte, através da qual, outras pessoas poderão ter uma vida melhor. Construa pontes, destrua alguma quando necessário, e lembre-se da sua comunicação, a ponte que ampliará as suas possibilidades para uma vida plena de realizações (e de prazeres) pessoais e profissionais.

Fonte: http://www.descubrapnl.com

Clique aqui para ler este artigo na Sua Mente