Aprenda a identificar as oportunidades Belford Roxo, Rio de Janeiro

Escapar de situações convenientes para deixar espaço para outras melhores acontecerem é a lição desse artigo. A autora Ana Fonseca, conta a "Lenda do vestido manchado" para exemplificar posturas conformistas. Ela recomenda que, as vezes é preciso estar com o tempo e as mão desocupadas para se dedicar a causas que tragam mais satisfação.

Manoel Eletricista
(21) 3065-3381
Rua Monsenhor Solano, 333 c 1
Belford Roxo, Rio de Janeiro
 
Elétrica Silva
(21) 3026-0193
Rua Ciríaco, 385
Mesquita, Rio de Janeiro
 
Jorge André Barreto de Azevedo
(21) 2791-8754
Avenida Getúlio Moura 983
Nilópolis, Rio de Janeiro
 
Carlos Bastos
(21) 2767-0560
Rua João Rangel
Nova Iguaçu, Rio de Janeiro
 
Fajestec
(21) 2691-8927
Estrada Marechal Castelo Branco 2050
Nilópolis, Rio de Janeiro
 
Marinho Elétrica
(21) 2797-0396
Rua Juruju 19
Mesquita, Rio de Janeiro
 
Lh Manutenção e Instalação Elétrica
(21) 2686-4346
Rua A 1 cjr CEHAB bl 155 ap 204
Nova Iguaçu, Rio de Janeiro
 
Sertec Instalacoes Eletricas
(21) 2655-1152
Tóquio, 258 - Agostinho Porto
São João de Meriti, Rio de Janeiro
 
Pereira Eletrecista
(21) 2696-5080
Rua José Peixoto 25
São João de Meriti, Rio de Janeiro
 
Ajo Elétrica e Telecomunicações
(21) 3755-3916
Rua Cacilda 1788
São João de Meriti, Rio de Janeiro
 

Aprenda a identificar as oportunidades

Diz a lenda que uma garota entrou em uma loja pra comprar um vestido, pois haveria um grande baile em sua cidade, e ela precisava estar bela para o tão esperado evento.

Chegando à loja, numa atitude típica feminina, ela vasculha araras e vitrines até encontrar aquilo que precisa, pois sabe que não basta usar um vestido que lhe cubra o corpo; é necessário ficar bela.

De repente ela encontra um vestido que é seu sonho de consumo; é exatamente seu tamanho, tem caimento perfeito, contornando sua fina cintura e salientando suas curvas. Imediatamente, em sua mente ela se vê dentro do vestido, adentrando o salão de baile, embevecida. Porém, ao examinar mais atentamente a tão cobiçada peça de roupa, ela nota uma enorme mancha.

Preocupada, ela se dirige à vendedora:

- Por favor senhorita, não teria outra peça?

-Infelizmente não, esta é a última.

-Mas é tão lindo, porém está manchado.

-Bem, infelizmente ele é a última peça justamente por isso. Ninguém quer comprá-lo por causa dessa mancha.

Desapontada a garota recomeça sua busca.

E como (quase) toda mulher, ela volta à árdua batalha de vasculhar vitrines e araras, em busca de outra roupa que lhe sirva, com o desapontamento estampado em seu semblante.

Depois de horas, eis que ela desiste e resolve ir pra casa. Decide então,retomar sua busca frenética no dia seguinte.

Quando ela chega a loja, eis que chegaram novas mercadorias; a loja estava mais organizada e novos vestidos, de todas as cores, modelos e tamanhos estão presentes em todas as vitrines. A Garota abre um largo sorriso, e após algumas provas, compra um lindo vestido que lhe cai muito bem.

Saiu da loja pensando: ainda bem que aquele vestido estava manchado!! Assim pude encontrar um vestido muito melhor.

∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗-∗

O que essa lenda nos mostra é que muitas de nossas escolhas parecem corretas, mas não são. Se olharmos bem de perto, veremos que aquilo que nos parecia perfeito não nos serve.

Na vida, muitas vezes temos que vasculhar “araras e vitrines” pra encontrar aquilo que tanto queremos. Nada virá em nossa mão se não saímos em sua busca.

Seja um bom emprego, um bom relacionamento, uma boa escola, uma boa viagem, enfim....

Quantos de nós ficamos presos a circunstâncias que não nos fazem felizes, mas que nos dão um certo “status”?

Quantas oportunidades melhores deixamos passar, porque temos medo de arriscar uma coisa melhor?

Por isso que, assim como o vestido manchado, muitas vezes temos que aprender a dizer não; temos que ter fé de que encontraremos algo melhor, ali adiante.

Não merecemos usar uma “roupa manchada”, só porque é conveniente. Entenda por roupa manchada, tudo aquilo que nos causa vergonha, ou mal estar; tudo aquilo que nos incomoda, mas que temos medo de largar, porque não crer na existência de algo melhor.

Joseph Murphy em seu livro “O poder do subconsciente”, ensina que, para que possamos receber as bênçãos que a vida tem pra nos dar, é preciso ter as mãos desocupadas.

Enquanto estivermos com o olhar fixo no “vestido manchado”, não será possível encontrar um vestido perfeito.

Anna Fonseca

" Muitas coisas não ousamos empreender por parecerem difíceis; entretanto, são difíceis porque não ousamos empreendê-las." - SENECA

Clique aqui para ler este artigo na Artigonal.Com