Análise do Processo de Alfabetização na 1ª Série Três Lagoas, Mato Grosso do Sul

A pesquisa realizada com estudantes da primeira série mapeia diversos aspectos da aprendizagem, tais como concentração e assimilação, além de outros aspectos na educação dos jovens. A matéria explora conceitos que vão mais longe do que a simples alfabetização. O entendimento, capacidade crítica e resolução de problemas são alguns pontos que o estudo classifica.

Auto Escola Dom Aquino Ltda ME
(67) 3382-2744
r 7 Setembro, 434, Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Auto Escola Fittipaldi
(67) 3324-5400
r Maracaju, 218, Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Auto Escola Central Sul
(67) 3321-1854
av Mato Grosso, 1313, Vila Ilgenfritz
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Auto Escola Futura
(67) 3325-4232
r 7 Setembro, 605, Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Auto Escola Estilo Elite
(67) 3325-3360
r 7 Setembro, 784, Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Auto Escola e Despachante Luiz Ltda
(67) 3324-1303
av Afonso Pena, 593, Chácara Cachoeira
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Auto Escola 2000 Ltda
(67) 3026-7184
av Afonso Pena, 1649, Bairro Amambaí
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Auto Escola CFC Aliança
(67) 3321-0596
r 26 Agosto, 60, Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Auto Escola Autorama
(67) 3324-7263
r Maracaju, 759, Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Auto Escola Águia
(67) 3351-4516
av Cel Antonino, 749, Coronel Antonino
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Análise do Processo de Alfabetização na 1ª Série

André Neres de Lima

Graduando em Pedagogia pela Universidadede Pernambuco - UPE, pela Faculdade de Educação, Ciências e Tecnologia deGaranhuns - FACETEG.

RESUMO

O presente artigo analisou a alfabetização enquanto processode formação constituída de três elementos essenciais (prático, científico,literário) à aquisição e desenvolvimento das práticas da leitura e da escrita. Naperspectiva deste trabalho representaram os fundamentos necessários aodesenvolvimento da aplicabilidade e experienciação da leitura e da escrita nocontexto social dos educandos. Este trabalho possibilitou maior compreensão emtorno do contexto da alfabetização, contribuindo para o estabelecimento dametodologia de ensino enquanto indicador primordial ao desenvolvimento daprática social da leitura e da escrita. A base empírica adotada retrata umaturma de alfabetização do Projeto Alfabetizar Com Sucesso composta por 28alunos. Com esta turma foi desenvolvidauma metodologia de pesquisa baseada na técnica de estudos etnográficos, a fimde preferenciar um abordagem qualitativa dos resultados. A partir dos dadosobtidos, foram realizadas análises temáticas, focadas nos hábitos de leitura,no exercício da escrita e na interação do conhecimento linguístico adquirido nomeio escolar com o contexto social. Teve como principais referenciaisteóricos Magda Soares, Ângela B. Kleiman e principalmente Liliana Tolchinsky. Aessência investigativa da pesquisa configurou-se em identificar de que forma aapropriação, domínio e aplicabilidade da leitura e da escrita são desenvolvidasatravés do processo de alfabetização, e como são manifestados socialmente nocontexto em que os educandos estão inseridos.

Palavras-chave: Alfabetização,Social, Leitura, Escrita.

INTRODUÇÃO

O presente artigo configurou-se em fundamentara concepção de que o processo de alfabetização para poder gerar a socializaçãodo conhecimento adquirido com a vivência social do educando, precisa estáfundamentado nos três componentes essenciais da alfabetização, definidos como componenteprático, literário e o componente científico. Pois, quando a alfabetização édesenvolvida nas séries inicias sem incluir estes três eixos, gera-se aformação de um educando com nível de aprendizagem fragmentado, insuficiente arealização das práticas sociais emergentes da atual sociedade grafocêntrica.

Este artigo também buscoucompreender de que forma a metodologia adotada no processo de alfabetizaçãointerfere nos processos de aquisição da leitura e da escrita bem como em suaaplicabilidade social. Demonstra que tanto a formação do educando como do educador são de suma importânciapara validar os princípios que orientam a construção da alfabetização enquantoprocesso de aquisição de leitura e escrita inerentes a inclusão social doindividuo. Esse pensamento fortalecido por Soares (2001, p.78), que assim seexpressa:

[...] é persistentea de rever e reformular a formação dos professores das séries inicias do ensinofundamental, de modo a torná-los capazes a enfrentar o grave e reiteradofracasso na aprendizagem inicial da linguagem nas escolas brasileiras.

Em sua essência, otrabalho foi desenvolvido sob a forma de uma pesquisa que se traduz na análisei de uma prática pedagógica alicerçada no diálogo, em que educando e educadorse colocam como sujeitos do processo. Essa concepção revela uma ação de criaçãoe recriação do conhecimento, a partir das idéias, anseios e expectativas dogrupo, onde o conteúdo faz parte da realidade do dia-a-dia. O desenvolvimentodeste artigo não se preocupou somente com as questões da leitura e escrita,como também com a preparação do cidadão para o exercício de seus direitos edeveres no mundo do trabalho e das relações sócio-políticas, em propósitos eações que visem acentuar o exercício da cidadania dos alfabetizandos e dosalfabetizadores.

Os dados foram colhidos através de uma pesquisa de caráterqualitativo. Buscou-se dessa forma, desenvolver um estudo etnográfico com oobjetivo de produzir conhecimento sobre as práticas de aquisição de leitura eescrita dos educandos.

Conforme Dias (2003), o propósitoda técnica utilizada, é de captar idéias e opiniões espontâneas, geradas nasobservações dos educandos que expõem abertamente, principalmente os seus pontosde vista, analisados a partir de expressões escritas, orais e até mesmo pormeio de dinâmicas. O estudo teve um caráter exploratório, essa é umacaracterística diferencial própria do método abordado.

Ainda segundo Dias (2003, p. 8):

Já foi comprovado que, na prática, as pessoas se sentem maisà vontade e costumam externar suas motivações para seus semelhantes, pessoasque passam pelas mesmas situações e experimentam os mesmos sentimentos, aoinvés de tentarem fazer com que um entrevistador, um "estranho", entenda seuspontos de vista.

Foi analisada uma turma de 1ªsérie do Programa Alfabetizar Com Sucesso do Município das Correntes, através deacompanhamento em sala de aula, analisando-se a s formas de desenvolvimento eaplicação da escrita e leitura, atividades dirigidas a exemplo de questionáriose textos.O grupo era composto de vintee oito alfabetizandos, sendo dezessete do gênero feminino e onze do masculino,com idades variando entre 9 e 15 anos.Oacompanhamento ocorreu de modo semanal e a aplicação de estudos aconteceram emperíodo compreendido em 04 meses, com datas e horários definidos.

» Baixe o artigo completo para continuar lendo.

Clique aqui para ler este artigo na WebArtigos.com