Analise as dificuldades da evidência profissional Ji-Paraná, Rondônia

A ascenção profissional é o tema avaliado pela sensei Mariana França. Ela examina a responsabilidade e satisfação de pessoas que se destacaram durante a execução do trabalho. "Muitas pessoas perdem sua essência, quando deixam de se ater aos detalhes, aos pequenos prazeres da vida", argumenta a autora.

Clefferson Alexandre Alves Braga
(69) 3224-2036
r Júlio De Castilho, 479 Centro
Porto Velho, Rondônia

Dados Divulgados por
Mult-Negócios Assesorias & representação Ltda ME
(69) 3224-1292
r Júlio Castilho, 269 S 109 Centro
Porto Velho, Rondônia

Dados Divulgados por
r e A Treinamento e Consultoria Empresarial
(69) 3221-4393
Al Mourão, 1658 Ap 402 São João Bosco
Porto Velho, Rondônia

Dados Divulgados por
Sisval Consultoria
(69) 3222-3266
r Buenos Aires, 2925 Embratel
Porto Velho, Rondônia

Dados Divulgados por
Leite e Costa Assessoria em Gestão Empresarial
(69) 3026-7646
r Afonso Pena, 161 Sl 7 Porto Velho
Porto Velho, Rondônia

Dados Divulgados por
WS Assessoria e Gestão Empresarial Ltda
(69) 3224-4352
r Tenreiro Aranha, 2114 Lj 3 S 1 Centro
Porto Velho, Rondônia

Dados Divulgados por
Leite e Costa Assessoria em Gestão Empresarial
(69) 3026-7646
r Afonso Pena, 161 Sl 7 Porto Velho
Porto Velho, Rondônia

Dados Divulgados por
B & B Consultoria e Projetos Ltda
(69) 3229-8502
av Farquar, 1520 Caiari
Porto Velho, Rondônia

Dados Divulgados por
Leite e Costa Assessoria em Gestão Empresarial
(69) 3026-7646
r Afonso Pena, 161 Sl 7 Porto Velho
Porto Velho, Rondônia

Dados Divulgados por
Proagro Consultoria Agropecuária Ltda
(69) 3219-2791
av rio Madeira, 3263 Embratel
Porto Velho, Rondônia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Analise as dificuldades da evidência profissional

"O que pensas que foi a vida dos homens que se conseguiram erguer acima do comum? Um combate contínuo. Se se tratar de um escritor, para escrever, uma luta contra a preguiça (que ele sente tanto como o homem comum): e isto porque o seu gênio quer manifestar-se - e ele não obedece apenas ao desejo vão de se tornar célebre, mas ao apelo da sua consciência."

Eugène Delacroix, in 'Diário

Há muitas pessoas que ficam satisfeitas com sua vida comum, e isso não é de forma alguma um defeito pelo contrário, cada um deve fazer sempre o que julga melhor para si. E felizes os que contemplam a simplicidade, pois esses provavelmente serão muito mais contentes que alguém mais importante e inteligente.

Uma vez que se vislumbra (porque nunca de fato se compreende, ao menos não por completo) a vida em toda sua complexidade de nuances e possibilidades passa-se a almejar muito mais que apenas viver. Formulamos objetivos a serem perseguidos, criamos expectativas a seu respeito e o curioso é que muitas vezes os atingimos, mas nunca achamos o suficiente, estamos sempre buscando mais. É importante que saibamos que nunca tudo sai perfeito e que sempre há algo a ser melhorado, não podemos nos imergir no ego, mas também devemos nos felicitar por nossos sucessos, realmente saborear as vitórias. Do contrário, tornamos nossa felicidade algo muito mais complexo do que era anteriormente, pois ela passa a depender de cada vez mais fatores, sejam eles emocionais, profissionais, religiosos.

É assim que muitas pessoas perdem sua essência, quando deixam de se ater aos detalhes, aos pequenos prazeres da vida. Muitas vezes vemos pessoas muito inteligentes ou que possuem uma posição de muito destaque e podemos perceber que elas são sempre mais atarefadas, talvez mais impacientes. Isso acontece, pois tudo possui um preço a ser pago, para todas as escolhas há conseqüências e a conseqüência do destaque é o trabalho, podendo ele vir das mais variadas formas, mas o fato é que sempre exigirá mais do que se você houvesse escolhido uma vida com menos responsabilidades.

Os samurais do passado, por exemplo, eram treinados desde muito jovens, inicialmente por seus parentes e depois por seu mestre, o treinamento era árduo e rígido e exigia muito da infância, adolescência e maturidade do individuo, uma vez que essa posição não exigia apenas a excelência marcial, mas a detenção de uma série de outros conhecimentos que faziam parte da estratégia e protocolos samurai. Levava-se quase toda a vida para se destacar como um grande general até porque para se obter respeito no Japão era necessário mostrar resultados e ter uma idade já avançada, afinal não havia como fingir ser bom ao comandar um exército, ou você se mostrava digno ou sucumbiria muito rapidamente. Mas esses guerreiros tinham um objetivo: conquistar e fazer parte da história. E isso foi possível para poucos, mas todos, sem exceção, tiveram de abdicar de muito para obter tal reconhecimento em vida ou mesmo após a morte, como é o caso de tantos outros artistas, filósofos, pensadores, escritores, visionários, enfim, aqueles que tanto foram chamados de loucos pelos que não compreendiam seu esforço.

Por isso é necessário refletir antes de tomar qualquer decisão, de aceitar qualquer cargo, pois ele implicará em uma série de compromissos, responsabilidades que terão seu louvor e benefícios, mas que também terão conseqüências árduas a serem encaradas.

Fontes: Estudos internos de Ishikawa-ryu, estudos em filosofia.

Mariana frança

Sensei Mariana França, estudiosa das artes e filosofia japonesas, representante da Gouki Shinryu heihou, escola de bujutsu.

Clique aqui para ler este artigo na Artigonal.Com