Analisando o desenvolvimento sustentável Santana, Amapá

Examine a importância do desenvolvimento sustentável. A advogada Degmar Silva disserta sobre o crescimento populacional e o aumento da miséria no mundo. "A redução da pobreza é fator preponderante para a estabilização da população e, por conseqüência, à preservação do planeta", ela argumenta.

Assoc das Crianças Meninos de Deus
(96) 281-1830
av Pedro da Costa, 168
Santana, Amapá
 
Associa O Crian as Meninos Deus
(96) 281-1830
av Pedro da Costa Fave, 168
Santana, Amapá
 
Loja Maçonica Explendor do Laranjal do Jari N7
(96) 621-1583
pas Oiapoque, 40
Laranjal do Jari, Amapá
 
Grande Loja Maçonica Amapá
(96) 222-2752
tv Raimundo Alvares da Costa, 340, Santa Rita
Macapá, Amapá
 
Amcel Amapá Florestal e Celulose SA
(96) 281-1541
av Santána, 429
Santana, Amapá
 
Casa da Hospitalidade I
(96) 281-1205
av José de Anchieta, 360, Pres Kennedy
Santana, Amapá
 
Ascb Assoc Servidores Civis Brasil
(96) 222-4786
r Tiradentes, 25, Laguinho
Macapá, Amapá
 

Analisando o desenvolvimento sustentável

Desenvolvimento sustentável: o futuro está em nossas mãos

“Tu não tens de prever o futuro, mas sim de o permitir.”
Antoine de Saint-Exupéry

“Desenvolvimento sustentável é aquele que atende às necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem às suas próprias necessidades.” Essa é a definição apresentada no relatório “Nosso Futuro Comum”, publicado em 1987, desenvolvido por representantes de 21 governos, líderes empresariais e representantes da sociedade, todos membros da Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento.
Diante do cenário atual, o desenvolvimento sustentável é o único caminho para a sobrevivência e permanência de vida na terra e, para tanto, medidas urgentes e globais devem ser consideradas e implantadas. A começar pela garantia da disponibilidade de recursos naturais, respeito dos limites da biosfera para absorção de resíduos e poluição, bem como a redução da pobreza em nível mundial. O tempo é curto e a corrida há de ser disparada com ações estratégicas imediatas.

Em 2004 a população mundial atingiu 6.400 milhões e continua crescendo em 80 milhões por ano. O Brasil está no quinto lugar entre os países mais populosos, atrás da Indonésia, Estados unidos, Índia e China.

Para garantir os recursos naturais renováveis e não-renováveis, a estabilização do crescimento populacional é inquestionável, uma vez que o aumento populacional demanda por mais produção de alimentos, água, energia, terras férteis, dentre outros, ultrapassando, por conseqüência, a capacidade suporte do planeta.

A redução da pobreza é fator preponderante para a estabilização da população e, por conseqüência, à preservação do planeta. O analfabetismo e a escolaridade incompleta, causas da pobreza, colocam o individuo no subemprego, reproduzindo, assim, o ciclo de pobreza da família: as menos favorecidas e esclarecidas, geram, conseqüentemente, filhos carentes de informação. Portanto, a educação é indispensável à formação e desenvolvimento do individuo e o processo educacional há de se pautar, também, na educação ambiental, uma vez que é de extrema importância para a formação da consciência ecológica.

Um novo estilo de vida deve ser adotado e o consumismo diminuído. Água, energia, combustível, entre outros, devem ser poupados. O lixo deverá ser diminuído, uma vez que a reciclagem apenas remedia os danos de muitos desperdícios.

Indústrias, empresas e comercio devem associar crescimento e lucratividade às técnicas ambientais, pois o emprego de tecnologias limpas e mais eficientes diminuem os custos, aumentando a rentabilidade e preservando o meio ambiente. Para tanto, é de fundamental importância uma participação global entre países, estados e municípios, com incentivos fiscais e aplicação severa da legislação ambiental.

O ser humano, ao longo da sua existência na terra, passou por diversos estágios de evolução. Contudo, hoje, para a garantia de vida futura, a evolução necessária é a conscientização mundial rumo ao consumo e produção baseada no desenvolvimento sustentável.

Degmar Augusta da Silva

Advogada há mais de dez anos, com vasta experiência e atuação em grandes empresas. Auditora interna ISO 9001/9002, com conhecimento e formação técnica no sistema de Gestão da qualidade. Atualmente se especializando em Docência em Ensino Superior e Gestão Ambiental de Empresas, com enfoque em responsabilidade socioambiental, desenvolvimento sustentável e RS.
Editora chefe do Informativo Las hermanas, fundadora e membro do Las Hermanas( projeto social).
degtilili@hotmail.com
62-8437 9405

Clique aqui para ler este artigo na Artigonal.Com