Analisando as lambidas de cachorro Cachoeirinha, Rio Grande do Sul

Um estudo realizado nos Estados Unidos atesta que o convívio com animais de estimação não é nocivo à saúde. O canicultor Eduardo Freire explica o resultado da pesquisa. Saiba sobre qual é a relação da bactéria Escherichia coli com as lambidas de cachorro.

Pet Shop Bom Prá Cachorro
(51) 3242-2816
r Dr Campos Velho, 451, Cristal
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Lugar de Cachorro Pet Shop
(51) 3383-0099
av Saturnino Brito, 925 Lj 9, Vila Jardim
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Pet Shop Bichos & Rabichos
(51) 3248-8588
av Cavalhada, 5055 Lj 28,Cavalhada
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Pet Shop Palácio Canino
(51) 3227-7122
r Espírito Santo, 204, Centro
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Pet Shop e Estética Bicho Limpo Ltda
(51) 3343-7746
r Américo Vespúcio, 1233, Higienopolis
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Pet Shop Armazém Dos Bichos
(51) 3223-5152
r Dr Voltaire Pires, 495 Lj 101, Santo Antonio
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Pet Shop Dog Chick
(51) 3248-8177
r Sta Flora, 1166 Lj 4, Nonoai
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Cães Do Porto Pet Shop
(51) 3254-0041
r Felipe Camarão, 343 Lj 1, Bom Fim
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Ll Pereira Pet Shop
(51) 3231-1781
r Teixeira Freitas, 524,Santo Antonio
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Au-qui-mia Clínica Veterinária e Pet Shop Ltda
(51) 3388-2393
r Eudoro Berlink, 343,Auxiliadora
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Analisando as lambidas de cachorro

Por EDUARDO FREIRE - Cinófilo e canicultor

Levar um beijo do seu cãozinho não faz mal. Estudo demonstra que levar uma lambida do melhor amigo ou compartilhar a cama com ele não oferece risco à nossa saúde como muitos pensam.

Um estudo realizado na universidade Kansas State, em Manhattan, EUA, pela médica veterinária Kate Stenske, mostrou que o contato próximo entre caninos e os seus proprietários não traz riscos para a saúde humana.

O estudo da médica veterinária que analisou os riscos relacionados à bactéria Escherichia coli, causadora de problemas comuns como infecções do intestino, será publicado na próxima edição do American Journal of Veterinary Research.

Para ter plena convicção da afirmação, a veterinária coletou amostras de fezes de cães e de seus proprietários, conseguindo provar que na grande parte dos casos, o micro-organismo encontrado nos seres humanos é mais resistente e, por isso, mais perigoso à saúde - do que o encontrado entre os cachorros. Em 10% dos casos, cães e seus proprietários compartilhavam o mesmo tipo da bactéria E. coli. Isso mostrou que, na maior parte das vezes, nós, seres humanos, somos mais perigosos para os cães - ao transmitir uma bactéria mais resistente - do que o contrário.

Apesar da pesquisa ser satisfatória, Kate recomenda sempre ter bom senso na prática da higiene pessoal. “ É fundamental lavar bem as mãos antes de preparar alguma refeição ou de brincar com seu cachorro, por exemplo.”, afirma.

A médica veterinária confessa que o interesse pelo assunto abordado nasceu em função da relação PROPRIETÁRIO x CACHORRO.

Fonte Época
 EDUARDO FREIRE
http://www.rededefilhotes.com.br/

EDUARDO FREIRE - CINÓFILO

EDUARDO FREIRE é cinófilo e canicultor

Clique aqui para ler este artigo na Artigonal.Com