Administração de Empresas - Gestão Por Competências Arapiraca, Alagoas

Uma analise sobre gestao por competencias. É uma metodologia que busca superar a concorrência, diferenciando a organização e criando uma vantagem competitiva sustentável. Veja mais neste artigo.

Moura Com Prata
(47) 366-2548
av Terceira, 1390, Centro, Balneário de Camboriú
Balneário Camboriú, Santa Catarina
 
Organizações Modelo
(193) 422-6954
r Santa Cruz, 1006, Alto
Piracicaba, São Paulo
 
Minas Cópia
(69) 536-5278
av Jamari, 3125, Setor 1
Ariquemes, Rondônia
 
Baianos Luz Produções Artísticas Ltda
(71) 235-8478
r Carlos Lacerda, 19, Praia Grande
Salvador, Bahia
 
Telebasa Telecom Serviços Ltda
(133) 221-2364
av Rodrigues Alves,Cons, 73, Macuco
Santos, São Paulo
 
Alan Balbino
(82) 338-4088
r Tertuliano de Barros, 108, Farol
Maceió, Alagoas
 
Profit Cons Organizacional
(813) 429-3787
r Caracatuba, 22, Pina
Recife, Pernambuco
 
Stelita O Santos
(71) 353-3608
av Antônio Carlos Magalhães, 2487, sl 502, Brotas
Salvador, Bahia
 
HRD Desenvolvimento de RH
(123) 921-1373
av Tívoli, 207, VL Bethania
São José dos Campos, São Paulo
 
Icleia J Fernandes
(48) 437-4780
r Coronel Marcos Rovaris, 57, sl 1, Centro
Criciúma, Santa Catarina
 

Administração de Empresas - Gestão Por Competências

Basicamente, quando falamos em Gestão de Competências estamos falando das Competências Organizacionais. É uma metodologia que busca superar a concorrência, diferenciando a organização e criando uma vantagem competitiva sustentável, como por exemplo,a competência em miniaturização da Sony.
Por outro lado, a Gestão por Competências refere-se às Competências Humanas necessárias para o desenvolvimento do trabalho, seja individual ou das equipes e que são críticas para o atingimento do sucesso empresarial.
A Competência relacionada ao desenvolvimento do trabalho é focada no Conhecimento, Habilidades e Atitude das pessoas e referem-se basicamente(1) ao Pensar, ao Fazer e ao Ser.
O Conhecimento (pensar) contém os saberes – onde (posicionamento) - o quê (aprofundamento) – o porquê (investigação) – o quando (informação).
As Habilidades (fazer) contém os saberes – como (know how) – quanto (ponderação) - agir (governança).
As Atitudes (ser) contém os saberes – ser (identidade) – querer (desejo) – participar (motivação).
A identificação dos GAPS(2) entre as competências desejadas pela organização e aquelas efetivamente existentes é fundamental. Para isso é necessário estabelecer-se a Gestão por Competências seguindo-se os passos seguintes:
Planejamento – O primeiro passo é identificar quais as competências necessárias para o atingimento dos objetivos da organização. Com essas informações, devem-se inventariar quais competências há internamente e estabelecer os objetivos e as metas estratégicas. Com essas informações, comparar e identificar o GAP das competências. Sabendo qual é a lacuna entre o desejado e o que se têm, planeja-se então como será a captação e/ou desenvolvimento das competências.
Captação – Se a decisão foi captar externamente as competências faltantes é necessário selecionar, admitir e integrar.
Desenvolvimento – Quando a decisão é pelo desenvolvimento das competências faltantes, deve-se definir o mecanismo de desenvolvimento a ser utilizado, disponibilizá-lo e orientar o aproveitamento.
Avaliação – Tanto no caso da captação externa como no desenvolvimento, a etapa seguinte é apurar e medir os resultados e compará-los com os resultados esperados, fazendo as correções necessárias.
Há organizações que enfatizam a busca por competências sociais e afetivas, outras por competências técnicas. O importante é cada organização busque aquelas que são mais adequadas ao seu negócio e determine um Sistema de Gestão mais adequado às suas necessidades.
No tocante às Lideranças, a tendência nas organizações é buscar profissionais executivos com as seguintes competências: pensamento estratégico – liderança para mudar – gestão de relacionamentos (internos e externos). São ainda consideradas importantes: a flexibilidade – a comunicação – a inovação empreendedora – empowering - a liderança – capacidade de resiliência – administração do stress – orientação para clientes e orientação para resultados, entre outras.

(1) - WAGNER HERRERA
(2) - IENAGA (1998)

ORIVALDO ANDREAZZA PERES

Orivaldo Andreazza Peres

Formado em Administração de Empresas e mais de 30 anos de vivência nas áreas de Recursos Humanos como executivo de empresas nacionais e multinacionais de diversos portes como: Universidade de Mogi das Cruzes; Grupo Philip Morris; Quaker Alimentos; Danone e São Paulo Alpargatas.

Atuou como professor de Gestão de Recursos Humanos da Escola de Empresários da UNIBAN.

Sócio fundador da empresa Exithus Consultoria em Recursos Humanos.

Especialista em elaboração de Treinamentos Vivenciais indoor e outdoor .

Sócio fundador e diretor executivo da Vivencial Editora e Treinamento.

www.vivencial.com

Clique aqui para ler este artigo na Artigonal.Com