A Prova Pericial Contábil Dourados, Mato Grosso do Sul

A prova no processo deve ser bastante robusta e eficaz. É uma obrigação do profissional, ser ético e imparcial para fazer de seu trabalho uma peça contábil justa. Procurar rever partes dos autos é sempre necessário. Veja mais sobre esse assunto neste artigo.

Cardacci e Morais - Advogados
(67) 3331-0199
R Planalto, 454
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
RCA Advogados
(67) 3029-6055
r da Paz, 129 Sala 36 - Ed. Trade Center
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Odilson de Moraes Advocacia
(67) 3029-0666
Rrio Grande do Sul, 1245 Sala 15 Jardim Estados
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Adelaide Benites Franco
(67) 3324-7044
r 14 de Julho, 1944 s 203 Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Resina e Marcon Advogados Associados
(67) 3326-4552
r Oceano Atlântico, 318
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
BRITTO ADVOCACIA
67 32413006 84227422
Rua Nelson Felicio dos Santos, 290
Aquidauana, Mato Grosso do Sul
 
Advocacia Nogueira Costa
(67) 3383-2907
R Eduardo Santos Pereira, 322
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Advocacia Sandra Maria dos Santos
(67) 3349-5275
av José Nogueira Vieira, 430 sala 4
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Soligo & Advogados S/S
(67) 3327-0621
RuaCoroenl Cacildo Arantes n.º 209
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Adriano Severo dos Santos
(67) 3382-0040
r 25 Dezembro, 821 Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

A Prova Pericial Contábil

A PROVA PERICIAL CONTÁBIL

A prova no processo deve ser bastante robusta e eficaz, com força suficiente para trazer a luz da ciência o que não se consegue vê de forma clara dentro dos autos. O perito deve, portanto estar atento a todos os detalhes e pontos chave da lide judicial.

Para se obter êxito no trabalho a realizar deve o expert usar de meios eficientes no seu trabalho, buscando investigar com minuciosidade desde a inicial até o momento em que se encontra nos autos os quesitos.

O CPC trata de que o perito deve ser imparcial no seu trabalho, o que seria uma questão muito ética da parte do profissional, tratando seu trabalho com diligência e procurando realiza-lo da melhor maneira possível.

É uma obrigação do profissional, ser ético e imparcial para fazer de seu trabalho uma peça contábil justa, fiel e verdadeira.

A prova deverá ser tratada com muito esmero, procurada com ética e respeito, pois é ela que vai delinear todo o trabalho.

Há meios de tratar a procura da prova nos autos, que podemos destacar da seguinte maneira:

•1) A leitura

É de crucial importância a leitura dos autos desde a inicial, deve o perito procurar lê todos os volumes do processo, pois às vezes é num despacho do juiz que se encontra um pequeno detalhe, ou mais precisamente na petição inicial e nas contestações que vão ocorrendo nos autos, e então leia e marque os detalhes principais.

Lembre-se que antes de qual quer coisa deve-se tirar cópia dos autos, com muito cuidado, e das folhas que serão necessárias para a leitura, cabe aqui uma análise da parte do perito, e que selecione os documentos importantes para tirar cópia.

•2) Planejamento do trabalho

Deve o perito fazer um planejamento bem detalhado do tempo necessário para executar o trabalho, levando em consideração o prazo estabelecido para entrega do laudo pericial, e procurando obedecer com todo zelo possível, com o escopo de não perder o prazo dado pelo juiz. É bom que o perito na primeira etapa do trabalho tenha o máximo cuidado para quando estiver lendo os autos, já esteja cogitando a esse respeito, no tempo e no prazo estabelecido.

•3) Execução do trabalho

Nesta etapa deve o perito com base no que conseguiu obter de informações, verificar se será necessário fazer diligência com o intuito de buscar documentos, e outros de interesse da lide, para aduzir aos autos como prova do seu trabalho, e prova necessária a esclarecer o pontos controvertidos do processo.

Procurar rever partes dos autos é sempre necessário, tais como a sentença que determinou o que o perito deve fazer, ou o despacho que esclarece dúvidas que restaram na sentença; por que sabemos que as vezes a sentença traz decisões, mas que fica uma pequena dúvida para execução do trabalho pericial.

Elaborar os papéis de trabalho é muito pessoal do perito, pois cada profissional tem sua maneira própria de trabalhar, e a organização do trabalho, procurar tratar com esmero é fundamental.

Considerações finais

Nesse bojo todo se deve ponderar o tratamento da prova, pois à medida que se cresce no trabalho, isto é achando pontos importantes para o deslinde da lide, deve-se ter o máximo de cuidado para de imediato, preparar papéis de trabalho específicos para prova.

Encontrada a prova deve o expert tomar cuidado, e ter a certeza absoluta de que a encontrou, então fará de duas a três revisões, de forma que tenha a certeza, e não fique sombra de dúvida.

Pois bem, sabemos que a prova irá gerar um documento que irá para o laudo pericial, e neste documento de suma importância deve ser elaborado com todo zelo preciso, pois será de extrema necessidade para o juízo que seja muito bem claro, e elucidativo.

Os anexos do laudo pericial devem espelhar muito bem este aspecto da prova pericial.

Considerando tudo que foi tratado nos três aspectos importantes, leitura dos autos, planejamento do trabalho e execução do trabalho, deve nesse momento se ater exclusivamente à prova pericial, já encontrada e tratada com o devido cuidado, e responder aos quesitos do autor ou do réu.

Quanto ao mais, é preciso fazer leitura da peça produzida, e se necessário burilar o trabalho feito, pois que há necessidade de uma leitura, e de retocar alguns pontos, pois quanto mais esclarecedor for o laudo com a prova, melhor será para que o juiz possa entender; e as partes não tenham dúvida, embora saibamos que sempre o sucumbente há de se opor ao laudo pericial, pois não fez a sua vontade.

Quero ainda ressaltar a necessidade do perito ser um estudioso da prova, por que cada caso nos autos é uma experiência nova, e requer estudo, portanto deverá o expert procurar fazer leituras sobre prova pericial para se aperfeiçoar.

Referências

ALBERTO, Valder Luiz Palombo. Perícia contábil. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo Aurélio - Século XXI dicionário da língua portuguesa. 3. ed. rev. amp. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.

LEHNEN, Fernando. Estudo jurídico - contábil da prova pericial. s.e. São Paulo: LTr, 2001.

MORAIS, Antônio Carlos; FRANÇA, José Antônio de. Perícia judicial/extrajudicial. 1. ed. Brasília: Qualidade Ltda, 2000.

MACHADO, Antônio Cláudio da Costa. Código de processo civil, anotado jurisprudencialmente. 1. ed. atual. São Paulo: Saraiva, 1996.

MAGALHÃES, Antônio de Deus Farias et al. Perícia contábil. 3. ed. São Paulo, 2001.

NEGRÃO, Theotônio. Código civil e legislação em vigor. 21. ed. atual. São Paulo: Saraiva, 2002.

ORNELAS, Martinho Maurício Gomes. Perícia contábil. s.e. São Paulo: Atlas, 1994.

SÁ, Antônio Lopes. Perícia contábil. 3. ed. rev. amp. São Paulo: Atlas, 1997.

SILVA, De Plácido e. Vocabulário jurídico. 18. ed. rev. atual. Rio de Janeiro: Forense, 2001.

THEODORO JÚNIOR, Humberto. Curso de direito processual civil. 38. ed. v. 1. Rio de Janeiro: Forense, 2002.

VÁZQUEZ, Adolfo Sánchez. Ética. 22. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002

 

FRANCISCO DE ASSIS DOS SANTOS

Bacharel em ciências contábeis e pós-graduado.
Perito Judicial
Contador titular do escritório: Contafas Consultoria e Assessoria Contábil.
Autor de artigos publicados na área contábil e de perícia contábil.

Clique aqui para ler este artigo na Artigonal.Com