A (Des) Motivação Empresarial E Pessoal Boa Vista, Roraima

Sabemos que toda motivação é particular, intrínseca e momentânea. Todavia, se for estruturada na movimentação de tornar pensamentos em planos e esses tornarem-se sonhos realizados e renovados, teremos um contínuo processo “motivacional”. Leia mais sobre motivacao no artigo abaixo.

Roraima Tem - Anuncie seu Produto e ou Serviços
(95) 8117-7208
Rua Abrain Xaud 223
Boa Vista, Roraima
 
Potiguar
(95) 623-9944
av Glaycon de Paiva, 197, Centro
Boa Vista, Roraima
 
Sebrae Serv Apoio as Micro e Pequenas Emp Roraima
(95) 623-6362
av Glaycon de Paiva, 500, Centro
Boa Vista, Roraima
 
Conselho Regional Quim 14 Região Delegacia Roraima
(95) 224-2569
r Cecilia Brasil, 731, Centro
Boa Vista, Roraima
 
Sebrae Serv Apoio as Micro e Pequenas Emp Roraima
(95) 623-1000
av Major Willians, 578, Centro
Boa Vista, Roraima
 
fitness em sua casa
(95) 8117-0500
av.saba cunha 1599
boa vista, Roraima
 
Dircinha Carreira Duarte
(95) 623-7361
av Benjamin Constant W, 1020, sl 8
Boa Vista, Roraima
 
Contad Asses e Adm Hosp Ltda Sc
(95) 224-6334
r Barão do Rio Branco, 70, Centro
Boa Vista, Roraima
 
Supply Escrit de Contabilidade
(95) 224-0669
av Benjamin Constant, 1020, sl 20, Centro
Boa Vista, Roraima
 
Conselho Regional Adm 11 Região
(95) 624-1448
av Beijamin Constant E, 1020, e sl 21
Boa Vista, Roraima
 

A (Des) Motivação Empresarial E Pessoal

Sabemos que toda motivação é particular, intrínseca e momentânea. Todavia, se for estruturada na movimentação de tornar pensamentos em planos e esses tornarem-se sonhos realizados e renovados, teremos um contínuo processo “motivacional”.
A maior falha ou a não percepção das empresas (pessoas), hoje e penso que sempre, quando entendem que sua equipe precisa de motivação, está na aplicação de recursos relâmpagos. É comprovado que isto é como uma droga para qualquer indivíduo, pois à medida que tem a falta de algo, injeta a dose que, aparentemente, vai suprir tal necessidade. E, após um período determinado o efeito é duplamente ao contrário. Ou seja, o que seria algo a melhorar voltaria de forma muito maior e pior.
Não podemos separar o sujeito que trabalha em uma empresa, do sujeito que tem uma vida fora dela, da mesma forma que não podemos considerar o aluno que está dentro da sala de aula e deixar de lado o seu contexto de vida para o aprendizado.
Imagino algo assim: somos uma grande empresa. O mundo é uma macro empresa. Todos trabalham em suas áreas. Aqueles que não trabalham no que gostam, aprendem a gostar no que trabalham e nesta movimentação toda, cada um trabalha por todos e por si. O “todos” seriam as coisas que precisamos fazer e o grupo no qual fazemos parte para atingir nosso objetivo. E, o que nos motiva, de verdade, não é o que precisamos fazer e nem onde trabalhamos, mas o resultado do feito, ou seja, o nosso objectivo pessoal. Logo, se temos perda ela está localizada, exactamente, na falta de continuidade do caminho percorrido. Muitos diriam que esta estratégia pessoal, de somente atingir o objectivo, está correcta, uma vez que se atinge o objetivo pessoal. Entretanto, estamos falando de um todo, de um grande grupo e que a motivação requer, principalmente, vontade e continuidade. Se para uma empresa é preciso sempre ter pessoas motivadas, logo precisam manter as ferramentas que auxiliam para esta motivação, da mesma forma na vida pessoal, se para me manter motivado preciso sempre de objectivos é claro que preciso sempre estar em renovação com meus planos e sonhos.
E, o processo dar-se desta forma, este ciclo que se encerra e recomeça a cada instante. O segredo está em saber manter a motivação entre o que precisamos fazer e o feito, porque somente assim, teremos o equilíbrio permanente em nossas realizações e do grupo, ao qual pertencemos.

Gislaine Becker

Graduada em Letras pela Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL)- Língua Portuguesa e Língua Inglesa; Mestrado em Estudos Românicos e pós graduação em Cultura Portuguesa pela Universidade de Lisboa; trabalha com projetos de literatura que visam resgatar o prazer da leitura, bem como formar o leitor; metodologia no ensino da literatura, ministra cursos que têm como objetivo contribuir para a formação do sujeito, por meio da leitura.

Clique aqui para ler este artigo na Artigonal.Com